segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

JÁ NÃO SOU GAY!!!

Que ideias tinha aquele rapaz na cabeça (acólito da igreja quando era miúdo ...) que achava que por matar o Carlos Castro deixava de ser gay e lhe tirava os demónios e vírus?

Cada vez mais a igreja católica tem de medir aquilo que diz às mentes dos miúdos e que os molda pela vida fora...

9 comentários:

Ritchie disse...

oh please... mas esta gente acredita em tudo? Não podia estar mais em acordo contigo! Fico estupido com estas coisas!!!

Speedy disse...

acho que ainda e cedo para analisar afirmacoes, mas a ser verdade, revelam um maior problema, seja ele de formacao ou mental

AdamWilde disse...

Eu também era acolito... mas afastei me quando me apercebi que era gay e que eles nao me aceitavam.

Diemy* disse...

Ui... O.O Estou abismada!!!!

(desculpa mas não consigo dizer mais nada além do que isto. Estou chocada!)

Nelson disse...

Uma palavra:
Concordo.

É graças à Mer** da Igreja que estamos a ser discriminados.
Metem minhoquinhas nas cabecinhas e os putos ainda ficam mais cruéis com quem é "diferente".

T_T enfim...olha, espero que o Papa esteja contente lá no Vaticano.
*Palavras que quis mesmo dizer: Espero que a merda da Catedral desabe em cima do Papa e que a merda da Igreja comece a entrar nas linhas antes que uma actividade radical se realize. (just saying...)*

Sôfrego disse...

Estou como o speedy. Não sei o que é que ser católico ou acólito tem a ver com o resto. Só faltava a Igreja Católica ter que submeter as suas crenças e doutrinas aquilo que os outros pensam. E isto aplica-se a todas as religiões. Os judeus não aceitam a Homosexualidade, os Muçulmanos apedrejam. Tenho um amigo no Dubai e conta-me horrores, desde perseguições policiais etc.
Algo se passou na cabeça do rapaz, e é perfeitamente absurdo e oportunista vir agora atirar as culpas para uma organização qualquer só porque não concorda com a homosexualidade. Enquanto o menino renato andou semanas a viver faustosamente à conta do Carlos Castro em bons hoteis e restaurantes nunca se queixou.
Já vai sendo habito atirar as culpas para cima da religião.
Sou gay e sou catolico. E depois? Não me aceitam? Problema deles. Eu acredito num Deus que me ama infinitamente e se me fez assim, não foi por engano, nem sou nenhuma aberração.
Se há alguem na Igreja que tem problemas com isso que se trate. Eu não tenho. E nunca me ensinaram a explorar os outros e depois mata-los que deixava de ser Gay.
Por favor, não confundam as coisas.

Fernanda disse...

Pois...mas isto é a minha opinião...

Sôfrego disse...

De acordo Fernanda. Mas as religiões quaisquer que elas sejam, assentam em valores próprios, que têm a sua razão de ser, e não em opiniões de cada um.
Em jeito de remate, a igreja católica é muito clara em relação à homosexualidade, não a considera uma aberração, não convida nem sugere que se maltrate os homosexuais, e vai mais longe, no Catecismo da Igreja Catolica, afirma-se que devem ser acolhidos com toda a caridade/amor e respeito.
Se leres mais artigos de fundo, em relação a este drama, nomeadamente no Diario de Noticias, ve-se que o rapaz tinha outro tipo de perturbações. Não tinha pai, ja tinha alguns desiquilibrios emocionais anteriores frutos de outras coisas.
Já é mania atirarem as culpas para cima da Igreja. Os apedrejamentos, as burkas muçulmandas raramente são mencionadas.
É mesmo vontade de implicar com os catolicos.

Cláudia disse...

Mas será que ele disse mesmo isso ou serão apenas especulações dos media Norte Americanos?
Ou por outro lado, ele disse isso, mas não será para tentar diminuir a pena ou até ser considerado inocente por insanidade?